Atendimento a gestante imigrante e refugiada em maternidade na cidade de São Paulo

Autores/as

  • Angélica Cristina Rodrigues UNISANTA
  • José Carlos Lopes da Silva Junior UNISANTA
  • Patrícia Cristina Vasquez de Souza Gorisch UNISANTA

DOI:

https://doi.org/10.37767/2591-3476(2020)07

Palabras clave:

Refugiados, Imigrantes, Sistema Único de Saúde, Gestantes, Refugees, Immigrants, Unified Health System, Pregnant women

Resumen

Em 2018, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR, 2019) informou deslocamento forçado de 70,8 milhões de pessoas, motivados por guerras, perseguições e conflitos, representado o dobro de deslocados em comparação a 20 anos. Mulheres são consideradas população vulnerável nesses deslocamentos e, quando gestantes, os medos e desafios são maiores. A Região Sudeste, entre 2011 e 2018 recebeu 55.1% dos imigrantes, sendo 41.5% no Estado de São Paulo (Cavalcanti, 2019), e segundo dados da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, o estado tem o maior número de solicitantes de refúgio. Este artigo objetiva avaliar estratégias de atendimento as mulheres gestantes imigrantes na cidade de São Paulo, melhorias no acolhimento, atendimento e encaminhamento de demandas visando a garantia de direitos de acesso a serviços de saúde conforme Constituição Federal; conflitos e desrespeito em relação legislação trabalhista também serão abordados.

Referencias

• Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (2019). Global Trends Forced Displacemnet in 2018. Tomado em: www.unhcr.org/5c6fb2d04. Acesso em 12.09.19.

• AVELLANEDA YAJAHUANCA, R. S. A experiência da gravidez, parto e pós-parto das imigrantes bolivianas e seus desencontros na cidade de São Paulo. Tese de Doutorado – Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, 2015

• CAVALCANTI, L; OLIVEIRA, T.; MACEDO, M., Migrações e Mercado de Trabalho no Brasil. Relatório Anual 2018. Série Migrações. Observatório das Migrações Internacionais; Ministério do Trabalho/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração. Brasília, DF: OBMigra, 2018

• CAVALCANTI, L; OLIVEIRA, T; MACÊDO, M; PEREDA, L. Resumo Executivo. Imigração e Refúgio no Brasil. A inserção do imigrante, solicitante de refúgio e refugiado no mercado de trabalho formal. Observatório das Migrações Internacionais; Ministério da Justiça e Segurança pública / Conselho Nacional de Imigração e Cordenação Geral de Imigração Laboral. Brasília, DF: OBMigra 2019

• ____Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Tomado em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 12.09.19

• Figura 1 – UNHCR. (2019). Global Trends Forced Displacemnet in 2018. Tomado em: www.unhcr.org/5c6fb2d04, p. 6

• Figuras 2 e 3 – https://ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9173-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios-continua-trimestral.html?t=series-historicas. Acesso em 12.09.19

• Governo do Estado de São Paulo. (2018). Secretaria Estadual de Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Vigilância em Saúde: Imigrantes e Refugiados. Tomado em : http://www.saude.sp.gov.br/coordenadoria-de-controle-de-doencas/homepage/destaques/vigilancia-em-saude-imigrantes-e-refugiados. Acesso em 12.09.19.

• Governo do Estado de São Paulo (2013). Secretaria de Estado da Saúde – Humanização – Parto e nascimento. Tomado em: http://www.saude.sp.gov.br/humanizacao/areas-tematicas/parto-e-nascimento. Acesso em 12.09.19

• LEMOS, B.M. New in Town (2016). Duarte Pacheco Pereira: o navegador misterioso que descobriu o Brasil. Tomado em: https://nit.pt/coolt/05-20-2016-a-confissao-do-navegador-falamos- com o autor-do-livro-duarte-nuno-braga. Acesso em 13.09.19.

• Ministério da Justiça e Segurança Pública (2019). Imigração Venezuela/Brasil. Tomado em: http://www.pf.gov.br/servicos-pf/imigracao/apresentcao-policia-federal-ate-abril-de-2019.pdf/view. Acesso em 15.09.19

• Ministério da Justiça e Segurança Pública (2019). Brasil registra mais de 700 mil migrantes entre 2010 e 2018. Tomado em: https://justica.gov.br/news/collective-nitf-content-1566502830.29. Acesso em 05.10.2019

• Ministério Público Federal (2017). Migrantes no Brasil: PFDC destaca nova publicação de resolução que autoriza residência temporária no País. Tomado em: http://pfdc.pgr.mpf.mp.br/informativos/edicoes-2017/marco/migrantes-no-brasil-pfdc-destaca-nova-publicacao-de-resolucao-que-autoriza-residencia-temporaria-no-pais. Acesso em 20.09.19

• Ministério da Saúde (2000). Programa Humanização do Parto. Tomado em: bvsms.saude.gov.br. Acesso em 20.09.19

• Ministério da Saúde. Sistema Único de Saúde: estrutura, princípios e como funciona. Tomado em: http://www.saude.gov.br/sistema-unico-de-saude. Acesso em 20.09.19

• Organização Internacional do Trabalho (1934). C003 - Convenção relativa ao Emprego de Mulheres antes e depois do parto (Proteção à Maternidade). Tomado em: https://www.ilo.org/brasilia/convencoes/lang--pt/index.htm. Acesso em 23.09.19

• Organização Internacional do Trabalho (1965). C103 – Amparo à Maternidade (Revista). Tomado em: https://www.ilo.org/brasilia/convencoes/WCMS_235193/lang--pt/index.htm. Acesso em 23.09.19

• Organización Internacional del Trabajo (2000). C183 – Conenio sobre la protección de la maternidad. Tomado em: https://www.ilo.org/dyn/normlex/es/f?p=NORMLEXPUB:12100:0::NO::P12100_INSTRUMENT_ID:312328. Acesso em 23.09.19

• Organização Mundial da Saúde. Constituição da Organização Mundial da Saúde. Documentos básicos, suplemento da 45ª edição, outubro de 2006. Disponível em espanhol em: http:www.who.int/governance/eb/who_contitution_sp.pdf. Acesso em 21.09.19

• PAULO, P.P.(2016). Número de refugiadas grávidas em São Paulo cresceu 57% em 2016, diz estudo. Tomado em: https://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/numero-de-refugiadas-gravidas-em-sao-paulo-cresceu-57-em-2016-diz-estudo.ghtml. Acesso em 12.09.19

• Secretaria Estadual de Saúde. Vigilância em saúde. Tomado em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/. Acesso em 15.09.19

• Secretaria Geral das Relações Exteriores (2005). Acordo Brasil/Bolívia sobre regularização Migratória. Tomado em: http://www.mp.go.gov.br/portalweb/hp/41/docs/acordo_brasil-olivia_-_regularizacao_migratoria.pdf. Acesso em 28.09.19

• Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania(2016): Política Municipal para a População Imigrante. Tomado em: https://legisweb.com.br/legislacao/?id=325960. Acesso em 15.08.2019

• Secretaria Nacional de Justiça (2017). Refúgio em números 3O. Edição. Tomado em: https://www.justica.gov.br/seus-direitos/refugio/anexos/refasgio-em-nasmeros_1104.pdf. Acesso em 15.09.19

• Tabela 1 – Pacto Mínimo. http://www.saude.sp.gov.br/humanizacao/areas-tematicas/parto-e-nascimento. Acesso em 15.09.19

• Taylor C. The politics of recongnition. In: Gutmann, editor. Multiculturalism and the politics of recognition. Princeton: Princeton University Press; 1992, p. 25-73

Descargas

Publicado

30.05.2020

Cómo citar

Atendimento a gestante imigrante e refugiada em maternidade na cidade de São Paulo. (2020). Revista Derecho Y Salud, 4(4), 87-97. https://doi.org/10.37767/2591-3476(2020)07

Artículos similares

1-10 de 167

También puede Iniciar una búsqueda de similitud avanzada para este artículo.

Artículos más leídos del mismo autor/a

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >>